Leia a íntegra desta notícia no site da Caza, administradora de condomínios localizada em Bento Gonçalves/RS, com departamento jurídico próprio e equipe qualificada para auxiliar o síndico e os condôminos no dia a dia do condomínio.

7 passos para a transparência em um Condomínio

30/08/2018

É inegável a importância de uma boa prestação de contas para o condomínio. Tanto é que a mesma é obrigatória: deve ser feita, no mínimo, anualmente, conforme o artigo 1.348 do Código Civil, da parte das competências do síndico: VIII - prestar contas à assembleia, anualmente e quando exigidas.

Mas é fundamental, no resto do ano, que haja tranquilidade entre os condôminos de que os recursos de todos estão sendo bem empregados. Por isso, elencamos abaixo algumas medidas para que a sua gestão tenha como característica a transparência na prestação de contas.

1) Auditoria preventiva

Os benefícios de uma auditoria mensal ou trimestral são expressivos, principalmente em condomínios de grande porte, onde há a necessidade de diversos prestadores de serviços e há um volume de compras consideravelmente maior que em um condomínio de pequeno porte.

A auditoria pode ser realizada por um ou mais conselheiros acompanhados ou não de um contador ou da administradora. É indicado que todos os moradores tenham acesso ao relatórios das auditorias.

2) Balancete no boleto

Essa medida já é usada em diversos condomínios e tem tido boa aceitação onde é implantada. A informação é sempre bem-vinda para os moradores. Mesmo que não fique muito claro para todos, vale a pena usar o boleto para dar ciência aos moradores sobre a saúde financeira do condomínio.

3) Uso correto de informativos

Nem sempre é a tecnologia quem vai dizer qual é o melhor caminho para uma gestão transparente. Informar corretamente, e com alguma antecedência, é fundamental para que os condôminos tenham segurança sobre o que está acontecendo no condomínio. Vai acontecer a limpeza das caixas d’água? Avise com alguns dias de antecedência com um cartaz no quadro de avisos e nos elevadores.

Em obras maiores, aproveite o comunicado para deixar claro que ela foi aprovada em assembleia, assim como todos os custos envolvidos.

5) Reunião com o conselho aberta aos moradores

A reunião de colegiado pode ser mensal ou ocorrer quando houver necessidade. Quando o local é gerido por um síndico profissional ou administradora, o ideal é que este(a) esteja presente, para poder tirar qualquer dúvida.

Abrir a reunião para todos os moradores, mesmo que de maneira informal, permite que os moradores genuinamente interessados no cotidiano do condomínio possam acompanhar as discussões de perto.

6) Síndico disponível

Apesar de não ser nenhuma novidade, esse é o ponto crucial para a administração transparente: um síndico disposto a conversar e a sanar as dúvidas dos moradores. Sem essa abertura do síndico, fica extremamente difícil para o morador se sentir confortável para fazer perguntas.

7) Cotações e orçamentos

Outra medida eficaz para a transparência da prestação de contas é cotar no mínimo 3 fornecedores diferentes antes de contratar qualquer prestador de serviços ou de fazer uma compra. É igualmente importante disponibilizar e compartilhar com demais interessados esses orçamentos.

Caso haja qualquer dúvida no futuro, o síndico tem como comprovar que a empresa escolhida oferecia as melhores condições para o condomínio naquele momento.

Fonte: Texto retirado do portal Sindiconet e adaptado pela Caza.