Leia a íntegra desta notícia no site da Caza, administradora de condomínios localizada em Bento Gonçalves/RS, com departamento jurídico próprio e equipe qualificada para auxiliar o síndico e os condôminos no dia a dia do condomínio.

19 dicas para colocar em prática no condomínio em 2019

21/02/2019

Muitas pessoas veem no início de um novo ano a possibilidade de recomeço. Essa é, portanto, geralmente uma época de planejamento.

Que tal planejar, além de realizações pessoais, ações para o condomínio em 2019? Veja algumas ideias que separamos para você colocar em prática no novo ano.

1. Evitar o desperdício de água
Cada vez mais, vemos notícias sobre a falta de água em diversos estados brasileiros, e os condomínios podem (e devem) promover ações para o uso consciente deste bem tão precioso. Não só pela questão financeira, mas pela proteção do meio-ambiente. O síndico pode promover campanhas de conscientização, por exemplo.

2. Captar e reutilizar a água
Outra maneira de não desperdiçar a água é reutilizá-la. Muitos condomínios têm apostado em sistemas de captação e reuso de água. A instalação de um sistema de captação de água da chuva para ser utilizada na lavagem das garagens é uma ótima dica.

3. Ter um bom cartão de visitas embelezando a fachada do condomínio
A fachada do prédio é seu cartão de visitas e uma fachada bonita valoriza o imóvel. Além disso, cuidar da fachada é também uma questão de segurança. Verifique se a fachada do condomínio está precisando de uma limpeza ou de uma pintura nova.

4. Criar um cronograma de manutenção condominial
Um calendário com manutenções mensais, semestrais e anuais auxilia o condomínio a ter uma previsão de despesas anuais e também facilita a troca de gestão quando um novo síndico assume.

5. Dar a atenção devida à impermeabilização predial
Um dos itens mais negligenciados nos condomínios é a impermeabilização predial. No entanto, dados apontam que, em todo o país, o percentual de condomínios afetados por problemas de infiltração atinge 80%. Realize uma vistoria e verifique quais áreas estão necessitando desse serviço.

6. Apostar na segurança dos moradores
O condomínio, para ser realmente seguro para todos, precisa muito mais do que sistemas de monitoramento (que, é claro, também são muito importantes). Existem locais que merecem atenção especial, como é o caso da piscina no verão. Sem algumas regras, ela pode se tornar bastante insegura e ser palco de acidentes.

7. Focar no conforto e necessidades dos moradores
Pode parecer que seu prédio serve bem a todos os moradores, mas faça-se as seguintes perguntas:

Se um morador do seu prédio sofrer um acidente hoje e precisar depender do uso de muletas e cadeira de rodas, o prédio estaria preparado para recebê-lo?

E se um idoso da sua família precisasse passar uns dias em seu apartamento, o prédio estaria adequado às necessidades dele?

Faça as adaptações necessárias para ter uma boa resposta para ambas as perguntas.

8. Manter a garagem em ordem
Se tem uma área que é fonte de atritos em quase todos os condomínios, essa área é a garagem. Para mantê-la longe de conflitos, o ideal é fazer a manutenção correta, e criar regras para organizá-la.

9. Atualizar o regimento interno
Para comportar as novas regras, é importantíssimo manter o regimento interno do condomínio sempre atualizado.

10. Valorizar a comunicação
Conversando, todo mundo se entende. No entanto, muitas vezes, com a correria do dia-a-dia, a comunicação no condomínio fica prejudicada.

Procure, no novo ano, estabelecer um canal de comunicação com os condôminos para que eles saibam o que está acontecendo em sua gestão, dando mais transparência à administração do condomínio. Isso pode evitar uma série de problemas e desentendimentos.

11. Criar campanhas e enviar informativos
Diversos especialistas sugerem que os síndicos enviem um breve informativo periódico para que os condôminos se informem sobre o que está acontecendo no condomínio. Aproveite para, nestes informativos, inserir campanhas importantes para a vida condominial – como o combate ao Aedes Aegypti, em especial no verão.

12. Contratar bons profissionais
Nada pior do que uma obra que não termina nunca, não é mesmo? Para se prevenir de tantos problemas que podem ocorrer durante as obras no condomínio, existe uma dica que é fundamental: contratar profissionais sérios, com experiência e que entreguem um trabalho de qualidade.

Já imaginou descobrir, no meio da obra, que os funcionários da empresa contratada não são registrados? Ou então, que a empresa não tem condições financeiras de arcar com a garantia oferecida?

13. Somar forças com os moradores que tudo saia como planejado
O condomínio é a casa de todos os moradores e é essencial que eles entendam que precisam fazer sua parte para manter tudo em dia. O síndico sozinho pode não dar conta de tudo e a conscientização precisa fazer parte do dia a dia de todos.

14. Manter-se sempre bem informado
A legislação está sempre sendo atualizada, e a vida condominial está em constante mudança. Novos serviços surgem, novas oportunidades aparecem para os condomínios, e o síndico deve estar sempre atento às novidades. Além disso, administrar um condomínio requer uma série de conhecimentos técnicos e jurídicos. Assine revistas e informativos que te deixem sempre atualizado.

15. Dar atenção à sustentabilidade
Se tem algo que merece cada vez mais atenção é a sustentabilidade. Incentivar a separação do lixo, a coleta de óleo e a economia de energia e água são formas de ajudar o condomínio e também o planeta.

16. Promover ações que integrem os moradores
A integração dos moradores pode ser uma ótima maneira de evitar conflitos diversos, além de acalmar os ânimos nas assembleias. Caso seu condomínio tenha espaço, você pode sugerir uma horta coletiva. Encontros de moradores com comes e bebes podem ser uma ótima alternativa para que todos se conheçam e mantenham uma boa convivência.

17. Gerar renda extra para o condomínio
Você sabia que é cada vez mais comum o aluguel do topo do prédio para a instalação de antenas das empresas de telefonia? Pode não ser uma tarefa muito fácil, mas gera renda para o condomínio que pode ser utilizada para financiar diversas melhorias. Mas lembre-se de aprovar a ideia em uma assembleia geral antes de qualquer coisa.

18. Rever o uso das áreas comuns
Muitas vezes os prédios são entregues com áreas comuns que não condizem com o dia-a-dia dos moradores, ou mesmo os hábitos dos condôminos podem mudar. Além disso, o custo de manutenção de certas áreas pode ser mais expressivo, e não compensar caso a área não seja usada (uma sauna no condomínio, por exemplo, pode não compensar caso não tenha uso).

19. Acolher os novos moradores com um kit de boas-vindas
O período da mudança dos novos moradores pode ser o momento ideal para esclarecer as regras do condomínio.

Muitos síndicos têm apostado em um kit de boas-vindas, que contém:
- Ficha cadastral a ser devolvida para o síndico (aproveitando para coletar os dados dos novos moradores, para envio de informativos e cobranças, por exemplo);
- Lista de contatos (com meios de comunicação com o síndico, subsíndico, administradora e também com os nomes e funções dos funcionários do condomínio, além de contatos emergenciais, como a empresa de manutenção de elevadores, por exemplo);
- Cópia da Convenção Condominial e Cópia do Regimento Interno.

Fonte: Texto retirado do site FiberSals e adaptado pela Caza. Imagem do Google.